Pular para o conteúdo principal
9 dicas para uma rotina com um lixo a menos

Um lixo a menos: 9 dicas para uma rotina mais ecológica

Somos o 4º país que mais produz lixo plástico no mundo, e que recicla menos de 2% desse montante, segundo dados do Banco Mundial, liberados no último relatório do Fundo Mundial para a Natureza (WWF) sobre a poluição plástica. E como você pode fazer a sua parte para salvar o planeta? Com um passo de cada vez. E para te inspirar a conquistar o objetivo de produzir um lixo a menos, um dia de cada vez, trouxemos 9 dicas de coisas rotineiras que você pode mudar:

 

1. Pare de usar descartáveis

Principalmente copos, talheres e canudos plásticos, e guardanapos de papel. Considere comprar copos sustentáveis, que você pode levar para todo lugar, pois são maleáveis e cabem na bolsa. No seu local de trabalho, tenha sempre uma caneca a mão para consumir água, café ou chá. 

A poluição plástica não prejudica somente a vida marinha. A ciência já comprovou que os microplásticos ingeridos pelos peixes, que os confundem com comida, não somem da cadeia alimentar. Se você quer entender mais, assista ao documentário “Oceanos de plástico”.

 

2. Pare de comprar água em garrafas plásticas

Pare de comprar água em garrafas pláscias

Tomar água é um hábito importantíssimo para manter a saúde do organismo, mas você pode fazer isso sem prejudicar o meio ambiente – além de economizar.

Até 2016, 480 milhões de garrafas plásticas foram produzidas no mundo, o que significa 1 milhão de garrafas por mi-nu-to. Adivinha qual foi o futuro de grande parte dessas garrafas? Apesar de serem passíveis de reciclagem, a estimativa é de que menos da metade delas foi reciclada.

Ter a sua própria garrafinha de inox evita que você desperdice diversas garrafas plásticas por ano. Se você acha que a água da torneira não é segura, não tem problema: é só colocá-la para ferver por 15 ou 20 minutos, e depois armazená-la em moringas ou embalagens de vidros reutilizados.  

É benéfico para o meio ambiente e para o seu bolso, afinal, se você consumir 5 litros de água engarrafada por semana, a um preço médio de 5 reais, isso dá uma economia de pelo menos 20 reais por mês e 240 reais por ano. Se você consome os 2 litros de água que são recomendados por dia, ou tem família grande, a economia aumenta. Além disso, serão pelo menos 48 embalagens plásticas que deixarão de virar lixo. Um lixo a menos multiplicado pelo número de garrafas que você vai economizar por ano. É um estímulo, não?

 

3. Dispense sacolas plásticas

Dispense sacolas plásticas

Use ecobags para levar as compras para casa ou adote um carrinho de feira. Aproveite também para dispensar aqueles vários saquinhos para frutas e verduras.

 

4. Evite carnes em bandejas

Se for comprar carne, peça direto no balcão e evite comprar as que vem em bandeja.

O isopor é um tipo de plástico, e apesar de ser reciclável, tem um custo de reciclagem bastante inviável – por ser muito leve e ocupar muito espaço. Para ter ideia: para juntar 1 kg de isopor seria preciso empilhar bandejas até que alcançassem quase 1,5 metro de altura.

Quando no lixo comum, o isopor tem duração indeterminada. O mais provável é que ele se desintegre aos poucos e gere mais microplástico e mais danos para o meio ambiente.

 

5. Compre legumes e verduras na feira

Compre legumes e verduras na feira

Ao valorizar os produtores locais, você também consome alimentos com menor probabilidade de conterem agrotóxicos.

 

6. Sempre que possível, escolha comprar comida a granel

Escolha comprar comida a granel

Dessa maneira você pensa melhor nas quantidades que vai consumir, diminuindo o risco de comprar mais do que precisa e produzindo um lixo a menos a cada embalagem que evita comprar.

Nessas ocasiões, você pode levar embalagens de vidro ou saquinhos de pano para reaproveitar e evitar completamente a necessidade de utilizar plástico.

 

7. Substitua o uso de fitas plásticas – o conhecido durex – por fitas de papel ou por cola

 

8. Quando comprar ovos, prefira as embalagens de papelão e fuja daquelas de isopor ou de plástico

Escolha embalagens de papelão

 

9. Considere a possibilidade de aderir a movimentos como o #SegundaSemCarne

A criação de gado de corte é responsável por liberar altos níveis de CO2, além do desmatamento e do alto consumo de água.

Entenda: a produção de 1kg de carne bovina emite mais de 300kg de CO2 (que corresponde a 1600km percorridos de carro), e consome mais de 15 mil litros de água. Essa quantidade poderia manter uma pessoa por no mínimo 4 meses. 

Um dia sem carne tem um impacto positivo no meio ambiente e também na sua saúde, já que existem estudos em andamento que relacionam a carne vermelha a diversos problemas de saúde.

Pensar no meio ambiente é abrir mão daquilo que é supérfluo, aquilo que só existe com o propósito de ser usado por alguns segundos e descartado – como os copos, canudos e talheres plásticos. Não significa que você precisa fazer tudo o que está sugerido aqui de uma só vez.

Pense no processo de desenvolvimento da sua consciência ecológica como a subida de uma escada, um degrau de cada vez. Quando você faz o que está ao seu alcance, você contribui para que menos um lixo seja gerado.

 

E essa reação em cadeia estimula que você conquiste um novo degrau. Você iniciou o movimento lendo essa postagem, o desafio agora é completar três itens da lista no próximo mês, aproveitando o #JulhoSemPlástico. 

Vamos juntos?

 

Já completou a lista, e quer tentar algo novo? Veja aqui como ter uma composteira no seu apartamento ou na sua casa.