Pular para o conteúdo principal
imagem fundo amarelo com mão segurando celular aberto no instagram, em referência ao Dia do internauta

Dia do internauta: conheça a história do WWW

Neste 23 de agosto é Dia do Internauta, e aproveitamos para relembrar que houve uma época em que a comunicação tinha um significado diferente do que tem agora, e os meios para acesso às informações eram diferentes. Uma época em que ainda se utilizavam disquetes (aposto que você nem lembrava deles, né?), que continham memória máxima de 25% e/ou meio megabyte. 

Nesse tempo, nem tão longínquo assim, a Internet já existia, porém ainda era pouco explorada e funcionava como um emaranhado de computadores conectados entre si, que compartilhavam protocolos e normas de conexão. 

As pessoas que trabalhavam em empresas de comunicação e tecnologia avançada se comunicavam e compartilhavam informações através do correio eletrônico ou de arquivos. Imagine que nesse tempo um disco rígido de 10 MB era quase um luxo. 

imagem com computadores antigos e disquetes, contando a história do Dia do internauta

Essa situação não era nem um pouco favorável para a comunidade científica, ainda mais pela crescente necessidade de trocar informações e compartilhar conhecimento. E foi a partir dessa inquietação que tudo começou a mudar. 

 

Tim Berners-Lee e a revolução da forma de se comunicar

O ano é 1989. Um jovem físico cientista londrino ainda não sabia, mas iria mudar a comunicação mundial. 

Em 1980, Tim Berners-Lee recebeu uma encomenda da Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear (CERN) que consistia na criação de um banco de dados com os recursos humanos e modelos de softwares da CERN. 

Foto de Tim Berners-Lee, criador do WWW, palestrando

Esse foi um trabalho bastante pontual que Tim tirou de letra em poucos meses. Nesse primeiro grande feito, ele fez uso do até então não utilizado conceito de hipertexto, que é quando uma página leva a outra, direcionando a pessoa para uma nova informação. 

Isso deixou uma boa impressão para a Organização, que o convidou para se juntar a equipe em 1984. No ano seguinte ele já havia criado o HTTP (protocolo de transferência de hipertexto), a linguagem HTML que é a linguagem que cria as páginas, o identificador uniforme de recursos (URL), o primeiro navegador e servidor e as primeiras páginas web.

números binários, parte essencial da programação

Em 1989 chegou a encomenda que seria o grande marco da vida do Tim e do mundo: a criação de um sistema para que os cientistas pudessem compartilhar informações internacionalmente. Ou seja, páginas com informações disseminadas dentro da internet para que outras pessoas pudessem ter acesso, e expandir a troca de conhecimento e informação. 

 

O dia do internauta: nasce o WWW

Em 23 de agosto de 1991 nasceu o WWW, a World Wide Web, que transformou nosso mundo de forma definitiva e hoje é nada menos que o paradigma da comunicação do planeta.

Foto plano detalhe de um computador com navegador aberto, com WWW digitado

A teia de informações que se hospedam na internet começou com pouquíssimos números de servidores. Em janeiro de 1993 contava apenas com 50. Em outubro do mesmo ano o número havia sido multiplicado por 10. Já em 1994, as webs disponíveis eram menos de 3.000, e em 2014, o número já passava de 1 bilhão. 

A explosão de usuários desse extraordinário meio de troca de informações continua se expandindo cada vez mais, e não só em quantidade, mas também em qualidade. Nesse sentido, a internet consegue ultrapassar várias fronteiras dentro do quesito conhecimento.

imagem de um mapa mundi, em cor azul, com várias linhas interligando os países, simbolizando o que a internet faz

Se você ainda tem alguma dúvida, vale lembrar que internet e WWW não são a mesma coisa. A internet já existia antes da criação do World Wide Web, como mostra a história acima. A diferença entre elas é que a internet é a rede que possibilita a comunicação enquanto que o WWW é o espaço onde estão armazenadas as informações e páginas da web, tal como conhecemos. 

 

E por falar em informações, atualmente encontra-se de tudo na internet. Desde uma receita de bolo até instruções de como trocar os pneus da sua bicicleta. Você consegue ainda aprender outros idiomas pela internet, estudar e ainda receber diplomas e/ou certificados de cursos. 

plano médio, mulher negra, digitando em notebook

Até na hora das compras o WWW ajuda, e nada melhor do que economizar nas compras online. E o detalhe é que todas essas informações ainda podem vir em diferentes formatos como: textos, vídeos, áudios, fotos, etc. Mas isso você já sabe.

Basta você pesquisar da maneira certa e otimizar seu tempo, pois absolutamente tudo (ok, quase tudo) se encontra na teia de informações digital, e ter acesso a ela é um direito. 

A comunicação e a liberdade de expressão são direitos garantidos segundo o Artigo 5º da Constituição, então de fato, ter acesso à internet é um direito seu. Contudo, ainda existem alguns desafios no país para que a Inclusão digital no Brasil alcance toda a população.

 

Quer receber mais conteúdos e ampliar seus conhecimentos? Cadastre seu e-mail abaixo para receber a nossa newsletter com novidades e promoções Netion:

Tags